Você sabe qual a diferença entre Chopp e Cerveja?

789

Por Rodolfo Bosqueiro
@umami.sommelieria

Chopp x Cerveja

Bom, essa diferença pode ser vista por ângulos variados. Aqui daremos as ferramentas para você mesmo diferenciar o chopp da cerveja. Ou ainda, chegar a conclusão de que ambos são o mesmo produto, com diferentes formas de envase e serviço.

No Brasil, a Lei diferencia os dois da seguinte maneira: “A cerveja deverá ser estabilizada biologicamente por processo físico apropriado, podendo ser denominada de Chopp ou Chope a cerveja não submetida a processo de pasteurização para o envase”.

Ou seja, de acordo com nossa legislação, é chopp toda cerveja que não passa por processo de pasteurização. E é cerveja sempre que a bebida passa por esse processo.

 PROCESSO DE PASTEURIZAÇÃO

De uma forma simplificada, o processo de pasteurização consiste no aquecimento da cerveja a uma temperatura de aproximadamente 60ºC e seu posterior resfriamento à temperatura ambiente para interromper a atividade das leveduras e dar estabilidade à bebida, garantindo assim que ela mantenha suas características sensoriais por um período maior. É o que chamamos de maior “Shelf Life” ou maior prazo de validade.

   x 

Schoppen

No conhecimento popular, a cerveja envasada em barris e servida diretamente das torneiras é chamada de “chopp”. E a envasada em garrafa ou lata, é “cerveja”.

Essa definição foi construída a partir de um mal-entendido que teve origem no final do século XIX, quando os primeiros cervejeiros alemães vieram ao Brasil para dar início às primeiras cervejarias do nosso país.

Os alemães utilizavam a palavra “schoppen” para pedir suas cervejas. E muito provavelmente, os brasileiros, que não dominavam o idioma, concluíram que esse era o nome usado para a cerveja que saía diretamente dos barris para as canecas dos germânicos.

Portanto, a palavra “chopp” teve origem da expressão alemã “schoppen”, que na realidade significava a unidade de medida das canecas utilizadas por eles na época: algo próximo a meio litro.

Definição Nacional

Para dizer a verdade, o Brasil é o único país que diferencia o “chopp” e a “cerveja” dessa forma. Em qualquer outro país, ambos são apenas cerveja! Tanto as que saem das torneiras, envasadas em barris sob pressão, como as que são vendidas em garrafas e latas no mercado.

Se fôssemos utilizar a lógica de que as cervejas envasadas em barris, não pasteurizadas, são chopp, e as envasadas em garrafas e latas, pasteurizadas, são cerveja. Como você chamaria as cervejas pasteurizadas envasadas em barris? E as não pasteurizadas envasadas em latas e garrafas?

Pois é, hoje em dia a maioria das grandes cervejarias pasteurizam suas cervejas independente da forma de envase (até mesmo no barril). Além disso, muitas cervejarias artesanais têm envasado suas cervejas em latas e garrafas sem pasteurizar.

Como é o caso da Coruja, que possui uma linha de cervejas “Vivas” , ou a Daoravida, que também tem envasado algumas de suas cervejas em latas, sem pasteurização. Temos ainda os exemplos da Dogma, da Treze  e várias outras.

Essas cervejarias optam pela não pasteurização de suas cervejas para manter o frescor da bebida e pelo fato de que o processo de pasteurização acaba comprometendo alguns sabores e aromas das cervejas.

Portanto, diferenciar o chopp da cerveja apenas pela existência ou não do processo de pasteurização em sua fabricação, é bastante superficial e não expressa a realidade do Brasil e muito menos da cerveja, de forma global.

O importante é saber que ambas são cerveja. Então encha seu copo, chame os amigos e brinde à vida com esse líquido maravilhoso.

Saúde!

COMPARTILHAR