A guerra para produzir a cerveja mais alcoólica do mundo

64

Por Rodolfo Bosqueiro
@umami.sommelieria (www.facebook.com/umami.sommelieria)

No post passado contamos a história do estilo de cerveja mais alcoólico do mundo, a Eisbock . A técnica de congelamento desenvolvida para produção desse estilo aliada à criatividade dos cervejeiros e às novas tecnologias, fez com que surgissem diversas cervejas de teor alcoólicos incrivelmente altos.

A guerra pacífica

Esses fatores foram se desenvolvendo até o ponto de que, há alguns anos, houvesse uma verdadeira guerra (pacífica) entre algumas cervejarias europeias para saber qual delas era capaz de produzir a cerveja mais alcoólica do mundo.

Aqui você vai conhecer mais a fundo essa batalha, que trouxe ao mercado cervejas bastante exóticas e bem alcoólicas!

Schorschbock 31

Em dezembro de 2008, a cervejaria alemã Schorschbräu, que já era conhecida por desafiar os limites com suas cervejas de trigo e Bocks, lançou a Schorschbock 31, uma Eisbock com 31% ABV.

alcoolica

Uma cerveja que tinha o teor alcoólico apenas alguns pontos percentuais acima de qualquer outra já produzida no mundo.

Quase um ano mais tarde, em novembro de 2009, os gênios excêntricos da cervejaria escocesa BrewDog – Martin Dickie e James Watt – resolveram que deveriam desbancar a cervejaria alemã e lançar a cerveja mais alcoólica do mundo.

Tactical Nuclear Penguin

Foi então que a Tactical Nuclear Penguin, uma Imperial Stout maturada em barris de carvalho, que posteriormente utilizava o método de congelamento para atingir seus 32% de teor alcoólico, chegou ao mercado.

Pouco tempo depois, uma pequena cervejaria italiana chamada

alcoolica

 

Freeze The Penguin

Revelation Cat tentou entrar nessa briga, produzindo uma cerveja com 35% ABV, cujo nome era uma mensagem de ataque bem direta à BrewDog – Freeze The Penguin.alcoolica

 

Schorschbock

Mas essa era na verdade uma guerra de apenas duas cervejarias. E antes mesmo que o ano de 2009 acabasse, a Schosrschbräu deu o troco e lançou uma versão mais potente da sua Schorschbock, com 40% ABV.

alcoolica

 

Sink The Bismarck!

A guerra ainda não havia acabado. Em fevereiro de 2010, os escoceses da BrewDog contra-atacaram os alemães com outra cerveja que também trazia uma mensagem clara contra os alemães: a Sink The Bismarck!, com 41% ABV.

alcoolica

Bismarck foi o maior navio de batalha da Alemanha nazista, que foi caçado e afundado pela Marinha britânica, em 1941, durante a Segunda Guerra Mundial, após ser descoberto em seu ancoradouro na Noruega.

 

Schorschbock

Mas os alemães não estavam prontos para deixar essa guerra sem lutar. E aumentaram o teor alcoólico da sua Schorschbock para 43% ABV em maio de 2010.

alcoolica

End of History

Em 22 julho do mesmo ano, a BrewDog lançava o que foi uma das mais exóticas cervejas já vistas no mercado, e o que eles acreditavam ser o final dessa guerra.

Uma Belgian Blonde Ale com 55% ABV nomeada de forma clara e direta: End of History (numa tradução mais sugestiva, seria algo como “Fim de Papo”).

Essa cerveja foi envasada em garrafas de vidro envolvidas em carcaças de esquilos (REAIS!) mortos, através da técnica de taxidermia. Algo que somente os excêntricos fundadores da BrewDog poderiam fazer.

alcoolica

 

Start the Future

Uma semana depois do anúncio da End of History, a holandesa Brouwerij’t Koelschip lançaria a Start the Future, com 60% ABV. No entanto, para atingir este patamar de teor alcoólico, a cervejaria havia adicionado whisky na receita, o que acaba por descaracterizá-la como cerveja, propriamente dita.

A título de curiosidade, decidimos por coloca-la na lista.

alcoolica

Mas a cervejaria alemã Schorschbräu não havia desistido, e com um último esforço de defender o título de cerveja mais alcoólica do mundo, em Outubro de 2011, lançou sua nova e limitada versão da Schorschbock, com 57,5% ABV.

alcoolica

Armageddon

Aparentemente, depois disso a BrewDog se retirou da batalha, mas outra cervejaria escocesa – a Brewmeister – comprou sua briga e lançou a Armageddon, com 65% de teor alcoólico, em novembro de 2012.

Muitos chegaram a dizer que a cerveja não tinha realmente o teor alcoólico que anunciava ter, e ela foi retirada da linha da cervejaria. Mas como voto de confiança, a Armageddon também está na lista das cervejas mais alcoólicas.

alcoolica

Snake Venom

Em outubro de 2013, a mesma Brewmeister lançou a Snake Venom, uma cerveja que apresenta um sabor muito mais pronunciado de álcool, e que, com seus incríveis 67,5% ABV, até os dias de hoje mantém o título de cerveja mais alcoólica do mundo.

alcoolica

E aí, será que ainda teremos mais capítulos nessa guerra alcoólica cervejeira?

alcoolica

COMPARTILHAR